O passado é para aprender, feridas são para curar

Conhecer um (a) moço (a), sentir comunhão, conversar, trocar o número de Whatsapp, conversar mais um pouco, sentir alegria com seu modo de ser, com sua postura, seu comportamento. Buscar em oração uma guia de Deus, petição. Confessarem a paixão entre os dois, conhecerem as respectivas famílias e por fim, buscar uma confirmação de Deus (aqui, há divergências de opiniões quanto a mocidade buscar, contudo, eu acredito que se tendo a sabedoria e discernimento em sentir se a Palavra é para vocês, não há problema. E também saber que não é porque Deus confirma, que não devemos fazer nossa parte no namoro); Então, namorados.

É quase certo de que muitos moços e moças tenham passado por experiências amorosas que trouxeram decepções, dores e arrependimentos.
Estar disposto a engajar em um relacionamento exige um grande comprometimento emocional de ambas partes. Requer uma doação de si, é se jogar de olhos fechados em um buraco que parece não ter fim e confiar que o outro irá te pegar na queda. É confiança. É sensibilidade e empatia para com as questões do parceiro (a). Compreensão e paciência nas dificuldades, humildade em reconhecer os erros, ceder e principalmente pedir perdão e perdoar.

Aprender a amar a pessoa, não a idealizando como perfeita e pondo-a num pedestal, mas, enxergando seus defeitos e ainda sim aceitá-los e lidar com eles de forma madura. E como uma flor, regar dia após dia a semente que nasce de uma paixão, torna-se broto de um amor, um afeto e que um dia virá a se tornar uma flor bela e perfumada.

O namoro é a dois. Duas colunas para dividir o peso. Duas vias para dar e receber. Todavia, é natural que um sinta mais que o outro, que outro se doe mais que um. Faz-se necessário o equilíbrio no relacionamento, em que ambas partes possam dialogar, a fim de corresponderem o que o outro sente falta.

Ocorre às vezes, por motivos que só o casal saberá identificar, o namoro não dar certo. Seja pela falta de diálogo, o desinteresse nas coisas do outro, pensamentos diferentes, etc. Nessas horas, os dois lados saem machucados, não só o moço e a moça, mas também suas famílias, que querendo ou não abrem seus corações para o novo membro e torcem pela felicidade de seus filhos.

Como reagir ao término? Primeiramente, acontece muito de nos questionarmos onde fica a Palavra buscada lá atrás, que confirmou o tal namoro. Vejamos bem em não cometer blasfêmia contra Deus. Como dito no primeiro parágrafo deste texto, “E também saber que não é porque Deus confirma, que não devemos fazer nossa parte no namoro.”, nosso Senhor confirma propósitos, entretanto, todos temos direito ao livre arbítrio e podemos escolher por A ou B. Entender isso é realmente bem difícil em meio a dor e decepção, mas é a verdade.

Deus pode confirmar uma excelente oportunidade de trabalho, mas se você não for um bom funcionário e cumprir com seus deveres é provável que seja demitido. Assim eu vejo o relacionamento, não é porque temos a benção de Deus, que devemos abandonar nossas responsabilidades de cultivar o amor com o parceiro e acreditar no que construíram juntos, até que no tempo certo, tomem a iniciativa de casar-se.

O mais importante de tudo, em um momento como este, é ter fé em Deus e se apegar ainda mais Nele. Com o fim do relacionamento, haverá um vazio em seu coração que só será preenchido pelo amor do Senhor. Se esforce em servi-lo, converse com o Senhor em oração e exponha seus pensamentos, suas aflições, pois Seu filho Jesus Cristo é o amigo fiel, que jamais te abandonará e sempre está disposto a te dar um abraço consolador.

Está certo quem diz que o tempo ajuda a curar, mas só o amor verdadeiro, que vem do Criador, cicatrizará suas feridas. Deus restabelecerá em seu coração a esperança, a paz e a fé de que Ele preparará algo melhor para você, lapidará um servo (a) que estará verdadeiramente preparado para ser seu companheiro(a).

Contudo, não busqueis ansiosos, mas esperem no tempo de Deus. Nossos corações são como a terra para o plantio. Se hoje você passa por uma situação como essa, o Senhor cuidará de tudo, limpará as folhas secas, tirará a raiz da antiga flor, regará com seu amor, mexerá a terra com obras, adubará com os dons e virtude e então, tornará solo fértil novamente, onde Ele possa plantar o que você verdadeiramente almeja.

O amanhã só a Deus pertence, preocupem-se em servi-lo com sinceridade e procurem uma íntima comunhão. Ele te ama. Ama seu sorriso, seu cantar, seu “glória”, o dedilhar no seu instrumento. O Senhor não deseja que sejamos infelizes, pelo contrário, ele escreve para cada um, histórias únicas, que servirão de fortalecimento da fé e testemunho do Seu poder.

“Quem dera que se cumprisse o meu desejo, e que Deus me desse o que espero!” Jó 6:8

O que você espera não se compara ao que Deus já preparou. Amém!


Por: Franklin Gomes

Lembra-te

Nenhum comentário:

Postar um comentário