Dependência ou morte!

No dia 7 de setembro de 1822, como aprendemos nos livros de história, às margens do riacho Ipiranga, ocorreu o chamado “Grito da Independência”. 

194 anos depois, se eu fiz as contas direito, eis-me aqui na Lembra-te, para falar sobre Independência. Não sobre aquela da famosa frase “Independência ou morte”, mas sim, sobre a independência que gera a morte! Não me refiro à uma independência política, financeira ou algo do assim, estamos falando da Independência de Deus, o Não querer depender de Deus, algo que gera sérios danos à nossa vida espiritual.

No dia-a-dia, vemos inúmeros exemplos de dependência: um bebê depende da sua mãe para sobreviver, nossos pulmões dependem do ar, um ramo depende da arvore para florescer e dar frutos. Jesus usou a figura d'Ele como videira e nós como ramos para nos mostrar isso: 

Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. João 15 1:4

Um ramo sem ligação com a videira não tem vida em si mesmo e não pode produzir fruto. Vida e produção dependem da ligação com a videira, ou seja, se o ramo for tirado da videira ele não terá vida e não produzirá mais nada. Não tente viver e produzir sem estar conectado a Cristo, pois você se frustrará.

Para muitas pessoas, ser dependente de Deus, parece que está diretamente ligado a sinal de fraqueza ou falta de capacidade. Muitos ligam o termo “Servo Inútil” à isso também, porém, o que precisa ficar em claro é que a questão não é esta. Ser dependente do Senhor é a única forma de conseguirmos de viver bem neste mundo.

Feliz a nação que tem o Senhor como o seu Deus! Feliz o povo que Deus escolheu para ser dele! Salmos 33.12

Que Ele nos ajude a sermos totalmente dependentes d'Ele!

Um ótimo feriado à todos.




Lembra-te

Um comentário:

  1. Hoje na Reunião de Conselhos o servo de Deus citou exatamente sobre esse tema e você complementou o conselho extremamente bem.

    Parabéns pelo texto ����

    ResponderExcluir